11/08/2017

Grupo de Motos GOLDWING-BR

Valecross Dream sediou encontro de Motos Goldwing

GOLDWING BR 2017
Valecross Dream sediou encontro de Motos Goldwing
Lajeado recebeu a visita de 18 casais (14 efetivos e 4 convidados) integrantes do Grupo de Motos GOLDWING-BR. O evento ocorreu a convite da Valecross Dream Honda
Lajeado – A entrada da cidade de Lajeado ganhou um brilho todo especial na manhã de sábado (22), com a chegada do Grupo GOLDWING-BR. Os motores de 1800 cc de cilindrada chamavam a atenção dos pedestres e motoristas dos veículos que transitavam pelo local. A parada foi em frente da Valecross Dream Honda, onde foram recebidos com um coquetel pela direção e funcionários da moderna loja de Lajeado.
Antes do meio-dia ocorreu um passeio pelas principais ruas de Lajeado, onde o Grupo recebeu muitos cumprimentos das pessoas que transitavam por estes locais. Dali, Gilberto Strapazzon e sua esposa, acompanhados dos demais integrantes do GOLDWING-BR se dirigiram até a Lagoa Harmonia, no município de Teutônia para almoçar neste ponto turístico. À tarde continuaram as visitas a outros pontos turísticos, como o Cactário e o Convento São Boa Ventura, no município de Imigrante.
À noite, os convidados foram recepcionados com um jantar-baile nas dependências do salão de festas da Valecross.
Em nome da Valecross falou Luiz Carlos Brenner, que fez uma explanação sobre as empresas do grupo desde sua fundação. Agradeceu a presença de todos e passou a palavra para Galiardo Fornari, que enalteceu a nova forma de plataforma de vendas, onde a empresa passa a vender on-line através do endereço eletrônico www.valecross.com.br/loja.
O início da GOLDWING-BR
Há seis anos, Gilberto Strapazzon criou um grupo de proprietários de Gold Wing, para através da Internet, trocarem suas experiências, resolverem eventuais dificuldades encontradas e auxiliarem-se mutuamente. Com o passar do tempo, a amizade entre os integrantes desse grupo, apesar de poucos se conhecerem pessoalmente, foi aumentando e os contatos passaram a ser muito frequentes, ou seja, diariamente. Muitos problemas foram solucionados e outros motivaram pesquisas em busca de solução. Logo no início Gilberto criou um blog para reunir os quatro primeiros integrantes (hoje são 20) que denominou “GOLDWING-BR.” O ingresso no Grupo somente se dá através de convite e apresentação por um dos integrantes, cujo objetivo é manter os princípios de amizade, respeito e fraternidade entre todos. Em 2012, com as amizades cada vez mais próximas, surgiu a necessidade de todos se conhecerem pessoalmente. Surgiu daí a ideia do 1º Encontro do Grupo. A ideia foi lançada e imediatamente aceita por todos. Sendo assim, no dia 15 de novembro o Grupo se reuniu na cidade de Bento Gonçalves/RS, com uma ótima programação, tanto para os pilotos como para suas respectivas garupas. Foi um encontro que permitiu que todos se conhecessem e as amizades se estreitassem cada vez mais. Atualmente os integrantes do GOLDWING-BR interagem pelo grupo fechado no facebook e no Yahoo.
No Grupo, pessoas de Passo Fundo-RS, Araras-SP, Itajaí-SC, Camboriú-SC, Santa Maria-RS, Rio Grande-RS, Navegantes-SC, Natal-RN, Curitiba-PR, São Borja-RS, Caxias do Sul-RS, Farroupilha-RS, Butiá-RS, Botucatu-SP, Belo Horizonte-MG, Carazinho-RS e Rio de Janeiro-RJ.
Durante o ano, o Grupo GOLDWING-BR fazem de três a quatro encontros em cidades pré-estabelecidas pelos organizadores. Também ocorre um encontro nacional. Neste ano será realizado na cidade de Gravatal-SC, no final da temporada.
Poucos podem ter uma moto dessas na garagem
Ela é um exagero. E por que não dizer a materialização do sonho da maioria dos motociclistas que gostam de se esbaldar numa estrada? Afinal, com seu imenso motor de 1800 cc de cilindrada, a Honda GL 1800 Goldwing é o que se pode chamar de estradeira por excelência.
A seu favor essa moto tem o conforto sem igual, o desempenho do poderoso motor e a melhor proteção aerodinâmica disponível numa estrada, mas infelizmente seu preço tornou-se seu pior pesadelo. Ela custa na Europa mais que muitos carros do segmento médio-grande, inclusive, e atualmente pode-se dizer que poucos podem se dar ao luxo de ter uma moto dessas na garagem.
Seu motor exibe seis cilindros do tipo “boxer”, mais utilizado em automóveis que em motocicletas, e a Goldwing tem o requinte de possuir equipamentos raramente vistos até mesmo em automóveis, como rastreador via satélite e um eficiente equipamento de CD-player.
Confortável e segura
Se você quer uma moto confortável para pegar a estrada, como se você estivesse a bordo de um automóvel médio-grande, não há como não se lembrar da Honda Goldwing. Isso porque o motor é supersilencioso em qualquer regime de rotação, ao contrário do que ocorre com algumas de suas rivais. Essa moto conta com “overdrive”, que possibilita maior economia de combustível e um prazer ainda maior de guiá-la em razão de maior torque em regimes mais altos. Além disso, a Goldwing chega a ser tão confortável e veloz que a Honda resolveu equipá-la com controlador eletrônico de velocidade, limitando sua velocidade máxima a 250 km/hora.
A moto é superpesada, 360 quilos a seco, e este talvez seja um de seus maiores inconvenientes. Ela tem 118 cv de potência máxima e muito torque (167 Nm), bem aproveitado em qualquer rotação. A suspensão conta com sistema monoamortecimento e é do tipo progressivo ProLink.
Quanto à segurança, ela conta com sistema de freios supereficientes, inclusive com dispositivo antiblocante ABS, o que permite freadas sem travamento de rodas. O freio dianteiro conta com dois discos de 296 mm e na traseira um de 316 mm. O tanque de combustível é imenso, levando mais combustível do que muitos automóveis modernos. E sua autonomia chega a ultrapassar os mil quilômetros.