14/08/2017

Meninas da SLAN ganham camisetas da Alaf

Projeto de futsal entrega 40 camisetas para crianças e jovens do Lar da Menina

Meninas da SLAN ganham camisetas da Alaf
Projeto de futsal entrega 40 camisetas para crianças e jovens do Lar da Menina
Lajeado – Foi literalmente dia de vestir a camisa do time do coração. A tarde dessa quarta-feira (28) marcou as crianças e jovens do Centro Nora Oderich de Atendimento à Menina (Lar da Menina) da Sociedade Lajeadense de Atendimento à Criança e ao Adolescente (SLAN). Foi realizada a inauguração da rede ao redor da quadra poliesportiva do Lar e a entrega das 40 camisetas para as meninas que participam do projeto da Associação Lajeado de Futsal (Alaf).
Participaram da cerimônia, membros do Rotary Club Lajeado, da Alaf e da SLAN, além dos patrocinadores da Girando Sol, Divine Chocolateria e Docile Alimentos. Foi realizado um coquetel de lançamento e a apresentação do Projeto de Música Cantando e Tocando Alegria de Viver.
A diretora do Lar da Menina Virgínia Rumpel afirma que esse projeto é muito importante. “As meninas estão valorizando todos os momentos. Esporte é ótimo e elas adoram. Nós do Lar nos sentimos privilegiadas de ter essa atividade e sermos contempladas com esse esporte na parceria entre Alaf e Rotary Club”, diz.
O Rotary Club de Lajeado é grande parceiro do Projeto e auxilia financeiramente. O presidente André Kronbauer conta que a prática do esporte oferece saúde para o corpo e para a mente. “O principal objetivo é incentivar a prática do esporte e assim como o projeto de música formou boas cantoras, quem sabe não surjam boas jogadoras?”, pergunta o presidente.
O presidente da Alaf Alexandre Heisler conta que esse era um sonho antigo
Foi realizada uma pesquisa sobre qual atividade gostariam de ter e das 130 meninas do Lar, 90 escolheram futsal. “Aproveitamos essa oportunidade e começamos a parceria entre Rotary Club, Alaf e SLAN. O projeto contempla 40 meninas, mas como vamos excluir se o trabalho é de inclusão. Atendemos as 90 com todo o prazer, alegria e motivação e se as 130 quisessem atenderíamos”, diz o presidente.
Entre os sonhos do presidente da Alaf um é no futuro participar de um campeonato estadual feminino. “Esse foi o chute inicial. Esperamos que dê frutos. Nosso principal objetivo é que tenham uma recreação coordenada, façam o que gostam e aprendam mais das regras e disciplinas do esporte”, afirma o presidente. Conforme Heisler toda modalidade esportiva ensina para a vida.
O próximo passo é levar as meninas do Lar no jogo da Alaf. A ideia é que possam ver o jogo que ocorre no dia 5 de julho, no Complexo Esportivo da Univates. Se as meninas forem ao jogo existe a possibilidade de acontecer um jogo.
Projeto Social
Para o diretor de projetos sociais e financeiro da Alaf, André de Oliveira esse foi um grande evento por ser um marco histórico de sonho antigo que a Alaf tinha de ter um núcleo de projeto social onde pudesse ensinar o futsal exclusivamente a meninas. “Foi de grande valia esse projeto, com um auxilio grande do Rotary Lajeado e das coordenadoras Angelisa e Sandra que firmaram essa parceria. Gostaríamos que fosse duradoura e pudéssemos fazer isso em outros anos”, diz. Oliveira conta que o projeto de futsal tem 90 meninas que participam desde a atividade recreativa, física até o trabalho com a bola, onde são ensinados fundamentos e regras básicas do futsal.
O objetivo é oferecer a socialização das meninas, a saúde e a atividade física. “Como o esporte da Alaf é o futsal também queremos divulgar a modalidade e que nosso time seja cada vez mais conhecido. Talvez no futuro possamos formar atletas meninas”, diz André, acreditando que a formação do cidadão é muito mais importante para Alaf, que quer expandir os projetos e a parceria com a SLAN.
Dirceu Cardoso dá aulas duas vezes por semana para as meninas. Feliz em ver as meninas vivenciarem o futsal desde o fundamento até os jogos, destaca que está trabalhando a coordenação motora além dos treinos. “Queremos desmistificar que futebol é coisa de menino e está sendo ótimo trabalhar com elas. Elas jogam, treinam, explico posições e outras regras”, diz o treinador.
Milena Pereira de nove anos está adorando conhecer mais o futsal. Ela conta que aprendeu a fazer gols. “Gosto muito das atividades realizadas pelo professor e de jogar futsal. Fiquei muito feliz em ganhar o uniforme. Quero conhecer os jogadores da Alaf e ir a um jogo deles”, diz a menina.
Fonte texto: Renata Leal