13/11/2017

Liga de Futsal Escolar 2017

Foi momento de colocar em quadra os mais novos alunos de futsal do CMB e Ceat

Liga de Futsal Escolar integra pequenos atletas escolares
Foi momento de colocar em quadra os mais novos alunos de futsal do CMB e Ceat
Lajeado – Nesse sábado (11) a nova geração da Escola de Futsal do Colégio Madre Bárbara esteve jogando no Ginásio Poliesportivo com o Colégio Evangélico Alberto Torres. Os jogos fizeram parte da Liga de Futsal Escolar que ocorreu pelo segundo ano consecutivo para incentivar o esporte e a integração entre as equipes. Participaram dos jogos categorias de alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental – Anos Iniciais, nascidos em 2009/10 e 2011/12. A prioridade dos treinadores de escolas de futsal com a Liga é desenvolver um bom relacionamento com os diretores, coordenadores, professores, pais e alunos que acreditam no esporte escolar.
Para o treinador do Colégio Madre Bárbara, Emerson Fernandes, foi possível através dos jogos inserir os pequenos alunos em uma atividade diferente, afinal esse costuma ser o ano de iniciação deles na escolinha. “Costuma ser um ano mais recreativo com a preparação para o ano que vem que irão jogar em uma quadra grande e começam a ter mais competições. É a fase que passam por adaptação e aprendizagem sobre posicionamentos”, diz.
Conforme Fernandes para os alunos da categoria de 2011/2012 esses foram primeiros jogos e o objetivo foi fazer com que cresçam e evoluam no futebol. “A Liga de Futsal Escolar busca integrar as escolinhas que não são tão competitivas e buscamos nesse sábado oportunizar a integração e crescimento aos meninos que estão iniciando para que também conheçam outros colégios. É muito importante para a formação deles”, conta.O treinador do Colégio Evangélico Alberto Torres Alexandre Chaves acredita que o futebol tem a característica e o dever de construir personalidades através do esporte, ao ensinar as crianças a saber conviver e lidar em equipe, conviver com professores, com quem dá ordens, ensina regras e disciplina. “A atividade só tem a contribuir para formação deles para a vida. Não importa o resultado, precisam saber lidar com as frustrações de derrota, saber ganhar também sem humilhar o adversário que está triste. Esse é um dos papéis que nós professores e treinadores temos”, conta.
Chaves conta que o Colégio Madre Bárbara tem sido um coirmão na Liga de Futsal Escolar que teve a iniciativa do professor Emerson. “Tem sido muito produtivo para todas as escolas envolvidas da rede ou escolas públicas. Essa integração com diversidade cultural é muito importante para eles também na parte social”, diz.
Fonte texto: Renata Leal/Assessoria Imprensa Madre Bárbara