10/06/2018

Inter 2018

Inter vence Santos e se aproxima do G4

Inter 2018
Inter vence Santos e se aproxima do G4
Na Vila Belmiro, time gaúcho faz gol de cabeça dois minutos depois do empate e fatura os três pontos
Santos – Em jogo bem disputado, apesar da arbitragem ruim de Wagner do Nascimento Magalhães, o Internacional conseguiu uma grande vitória sobre o Santos na noite deste domingo, em plena Vila Belmiro . Leandro Damião , em pênalti mal marcado pelo juiz, e Victor Cuesta fizeram os gols colorados. Gabigol , em outro pênalti inexistente, balançou a única rede dos santistas. Inter, com 19, é o quinto colocado da competição.
Na próxima rodada, a última antes da parada para a Copa do Mundo , os comandados de Odair Hellman, voltam ao Beira-Rio, local do embate diante do Vasco da Gama , dia 13, às 21h45min (de Brasília).
Jogo bom, árbitro errado
O duelo entre Santos e Internacional foi bastante movimentado desde os primeiros minutos, com o time gaúcho apostando nos contra-ataques e o Peixe tentando rodar a bola na frente da área adversária para aproveitar o trio Rodrygo-Gabigol-Sasha. Nessa proposta, porém, destacou-se um erro do juiz Wagner do Nascimento Magalhães.
Aos 30 minutos, quando ambos os times haviam ameaçado apenas em chutes de fora da área, ele viu um contato faltoso de Renato quando o volante se enroscou com Iago, dentro da área. Pênalti marcado e muito reclamado pelos santistas, que não aceitaram as justificativas do árbitro. Sem problemas com isso, Leandro Damião deslocou Vanderlei e abriu o placar.
O gol pareceu desconcertar um pouco a equipe do Peixe, que fazia partida tranquila até aquele momento. Jean Mota e Diego Pituca levaram cartões amarelos por entradas com força desmedida. Passaram-se quase dez minutos até que a bola voltasse a ser trabalhada com calma pelos donos da casa.
Quando isso aconteceu, Gabriel caiu pelo lado direito e achou lindo passe entre as pernas de Iago para Sasha. O atacante santista invadiu a pequena área pela direita e chutou forte, cruzado, mas carimbou o pé da trave de Danilo Fernandes.
Reação do Peixe dura dois minutos
O Santos voltou para o segundo tempo com Bruno Henrique na vaga de Jean Mota e não demorou a ganhar um presente do juiz como compensação pelo pênalti. Após lançamento de Diego Pituca, Gabigol simplesmente caiu ao passar ao lado de Rodrigo Moledo e o juiz não titubeou para marcar o pênalti. Na cobrança, o camisa mostrou qualidade e só deslocou Daniel, que substituíra o machucado Danilo Fernandes no intervalo.
O que parecia ser a senha para o Peixe se reerguer, no entanto, acabou pouco depois. Após dois minutos, em falta cobrada na área santista, Victor Cuesta subiu mais alto que Veríssimo e testou para o gol, sem chances para Vanderlei. Além de perder a disputa, porém, o defensor, que foi observado por um olheiro do Lyon na Vila, perdeu também a cabeça, xingou o auxiliar Luiz Claudio Regazone e acabou expulso de campo.
O buraco na defesa fez com que Jair tirasse de campo Gabriel que fazia boa apresentação, e promovesse a entrada de Gustavo Henrique. Apesar de recomposto no setor defensivo, o Peixe perdeu poder de criação e só voltou a criar perigo quando Léo Cittadini substituiu o lesionado Eduardo Sasha.
Mais consistente na armação, o time da casa conseguiu pressionar nos 20 minutos finais, chegando bem em chute de fora da área de Bruno Henrique, que passou rente à trave de Daniel.