27/02/2020

Torneio de Verão 2020

Tocafogo conquista o bicampeonato da Série Ouro

Torneio de Verão 2020
Tocafogo conquista o bicampeonato da Série Ouro
A temporada iniciou com o Tocafogo soltando o grito de “é campeão”, como já havia ocorrido no final do ano passado na Copa Sete/Sicredi/CBM. Na Série Prata, quem deu a volta olímpica foi a equipe do FuteBar Avaí
Lajeado – Casa cheia nas finais do Torneio de Verão 2020. Ao som de pagode, os associados e convidados presenciaram na noite de quinta-feira (27), dois grandes jogos, nas dependências do Clube Esportivo Sete de Setembro. No comando da arbitragem Fabrício Neves Correa, tendo como auxiliares Felipe da Rocha e Roberto Cardoso, o “Viola”. Na mesa, Antônio dos Santos, o “Tonho”.
No primeiro enfrentamento, o FuteBar Avaí, orientado a beira do gramado por Gustavo de Andrade, o “Lambari”, encarou a equipe do Saragossa, do técnico Demetrius. O Saragossa iniciou a partida com Márcio, Douglas, Damásio, Juca, Cotona, Jonathan, Pedrinho e Renato Marin. O Avaí foi a campo com Tiago, Willian, Neguinho, Neni, Deja, Luis, Vítor e Elieser.
Com a bola rolando o Avaí mostrou seu cartão de visitas logo aos três minutos. Neni cobrou falta, Luis desviou e o travessão salvou o Saragossa. Faltando 18 segundos para o encerramento da primeira etapa, Elieser mandou na trave do goleiro Márcio. O Avaí voltou com a mesma postura ofensiva na etapa final. Aos oito minutos, Elieser recebeu no lado esquerdo de ataque. Com habilidade se livrou de dois marcadores e cruzou para o lado oposto. Renan Schmitt entrou como uma flecha e de carrinho estufou a rede do Saragossa. FuteBar Avaí: 1 a 0.
Em seguida, o Tocafogo, novamente treinado em uma final pelo jogador Roque Heckler, teve como adversário o time do Mercenários, orientado pela dupla James Noll e Anoar Soares. O Tocafogo optou em sair jogando com Marcos Flach, Diorgenes Eckert, Rafael Silva, Ramon Duarte, Andrei Träsel, Duxo Kolling, Dioguinho Silva e Claudiomiro Marques, o “Pipoca”. No outro lado, o Mercenários iniciou com Felipe Carlesso, Mica Dalmoro, Tarik Delazeri, Leandrinho Schmitt, Luis, o “Casquinha”, Matheus do Couto, o “Teteu”, João de Moura e Josimar da Rosa, o “Índio”. O Mercenários teve grande chance de abrir o marcador, logo aos três minutos de jogo. João de Moura concluiu de dentro da área, mas Marcos Flach protagonizou defesa de puro reflexo. A resposta do Tocafogo veio dez minutos depois. E de forma fulminante. Pipoca recebeu como, pivô e escorou para Ramon Duarte mandar um “míssel”. A bola foi morrer no fundo da rede do goleiro Carlesso. Tocafogo: 1 a 0. A movimentação no placar só ocorreu novamente aos 11 minutos da etapa complementar. E outra vez quem comemorou foi o Tocafogo. Dioguinho Silva limpou a marcação, avançou pelo meio e chutou no cantinho da meta do goleiro Carlesso: 2 a 0. Aos 16, o Tocafogo teve falta a seu favor. Andrei Träsel se apresentou para a cobrança. O tiro há cerca de 30 metros foi rasteiro, no cantinho. Carlesso se esticou todo, mas não conseguiu impedir o gol: 3 a 0.
No final de cada confronto, o departamento de esportes do Sete promoveu a entrega da premiação aos melhores da competição.
Campeão Série Ouro: Tocafogo
Vice-campeão Série Ouro: Mercenários
Goleador Série Ouro: Lucian Nicaretta – Tabajara/CBM (8 gols)
Defesa menos vazada Série Ouro: Só Na Sorte (3 gols)
Disciplina geral: Kanxeiros (40 pontos)
Campeão Série Prata: FuteBar Avaí
Vice-campeão Série Prata: Saragossa
Goleador Série Prata: Vítor Eggers/FuteBar Avaí (4 gols)
Defesa menos vazada Série Prata: FuteBar Avaí (3 gols)