13/09/2020

Inter 2020

Inter perde para o Goiás fora de casa, mas mantém liderança do Brasileirão

Inter 2020
Inter perde para o Goiás fora de casa, mas mantém liderança do Brasileirão
Colorado teve um jogador a mais desde os quatro minutos de partida, quando Jefferson foi expulso por falta violenta em Marcos Guilherme
Goiânia – Nem o mais otimista torcedor do Goiás poderia acreditar na vitória por 1 a 0 sobre o Internacional, na noite deste domingo (13), pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Com a expulsão de Jefferson aos 3 minutos de jogo, após falta dura em Marcos Guilherme, a equipe da casa, ainda na etapa inicial, encontrou seu tento com Vinícius Lopes. Já na segunda etapa, apesar de toda a pressão por parte do time gaúcho, Tadeu e companhia deram conta do recado para afastar os perigos e conquistarem mais um feito na competição.
Sendo assim, os comandados de Thiago Larghi chegaram aos 8 pontos, porém seguem no Z4, agora ocupando a 18ª colocação. Já o time comandado por Eduardo Coudet, mesmo tropeçando fora de casa, permaneceu na liderança com 20 pontos.
INÍCIO DE JOGO COM EXPULSÃO
A bola nem começou a rolar direito no estádio da Serrinha e, praticamente no primeiro lance, Jefferson acabou cometendo uma falta muito dura em cima de Marcos Guilherme. Após checar o VAR, a arbitragem entendeu que o atleta do Goiás exagerou e o acabou expulsando, ficando com 10 em campo.
PANORAMA DO JOGO VIROU ATAQUE CONTRA DEFESA
Com desvantagem numérica, o time da casa, além de ter sido obrigado a reforçar seu sistema defensivo tirando o atacante Keko para dar lugar ao lateral Caju, passou a ficar recuado. Sendo assim, aproveitando a fragilidade do adversário, o Inter não quis saber e pressionava com jogadas aéreas em busca de seu gol, mesmo sem Marcos Guilherme, que acabou sendo substituído por Boschilia.
INTER ESBARRAVA NA DEFESA DO GOIÁS
Ainda na expectativa de abrir o marcador, Coudet pedia para que sua equipe acelerasse o jogo. Com diversas chances criadas, por muito o pouco o Colorado não marcou com D'Alessandro, que, por sua vez, acertou a bola na trave do goleiro Tadeu em uma cobrança de falta, e com Abel Hernández, que chutou fraquinho contra a meta rival.
PRESSÃO NÃO FUNCIONA E QUEM ABRE O PLACAR É O GOIÁS
Ainda martelando a defesa do time comandado por Thiago Larghi, a equipe gaúcha parecia que não estava com a pontaria afiada. Com isso, em uma das raras chegadas, a equipe local conseguiu abrir a contagem aos 43, com Vinícius Lopes aproveitando o rebote na falta cobrada na área do Inter. 1 a 0.
SEGUNDO TEMPO COM MAIS INTENSIDADE DO COLORADO
Preocupado com o tropeço parcial, Coudet optou por iniciar a última etapa colocando Thiago Galhardo no lugar de Bruno Praxedes. Com a mudança feita, o poder ofensivo do time visitante ficou mais forte, buscando a qualquer preço o seu tento de igualdade no confronto, porém ainda esbarrando na forte defesa do clube goiano.
MUDANÇAS NÃO SURTIAM EFEITO E TADEU EM DIA INSPIRADO
Sem conseguir furar a defesa do rival, novamente Coudet optou por algumas substituições. Com entradas de Rodrigo Lindoso e Rodrigo Fernández, bem que o Inter colocava pressão no rival, conseguindo criar com Abel, que ainda teve um gol anulado corretamente, porém acabava parando no goleiro Tadeu que fechava o gol do Goiás.
ÚLTIMOS MOMENTOS COM EMOÇÃO
A bola insistia em não sair do campo de ataque do time goiano. Com uma verdadeira blitz do Inter na área adversária, outra vez ele, Tadeu, de forma impressionante, praticamente no último lance, fez uma defesa milagrosa em cima da linha, garantindo uma vitória heroica para o Goiás.