11/10/2020

Inter 2020

No Beira-Rio, Inter bate o Athletico-PR e retoma a vice-liderança da Série A

Inter 2020
No Beira-Rio, Inter bate o Athletico-PR e retoma a vice-liderança da Série A
Resultado faz equipe gaúcha encostar no líder Atlético-MG; revés faz Furacão ligar sinal de alerta com risco de entrar no Z4
Porto Alegre – Na expectativa de conquistar mais um bom resultado pelo Brasileirão, a equipe do Internacional não deu chances ao Athletico-PR na noite deste domingo (11), pela 15ª rodada do Brasileirão.
Sendo assim, com o placar de 2 a 1, o time de Eduardo Coudet chegou aos 28 pontos, voltando à vice-liderança da competição, já mirando o duelo contra o Sport, quarta-feira (14). Já o time paranaense, com o tropeço fora de casa, caiu para a 16ª colocação, mantendo-se com seus 15 pontos, e terá pela frente agora o Corinthians como adversário, no mesmo dia.
INTERANCIONAL ABRE O PLACAR LOGO NO INÍCIO DO CONFRONTO
Jogando com a força de seu estádio, a equipe do Inter não quis saber de dar chances ao Athletico. Com isso, aos 6 minutos, o artilheiro Thiago Galhardo, após cruzamento de Heitor, sem precisar saltar, cabeceou sem chances para o goleiro Jandrei. 1 a 0.
COLORADO SEGUIA MELHOR EM CAMPO APÓS ABRIR O MARCADOR
Em desvantagem no duelo, a ideia seria que o Furacão partisse pra cima atrás do tento de igualdade. Entretanto, a equipe da casa não cedia espaços em campo e, com isso, quase conseguiu ampliar o placar com Abel Hernández, mas o camisa 99 acabou mandando a bola longe do gol.
APÓS CHANCE PERDIDA, ABEL CONSEGUE ENCONTRAR SEU TENTO
Seguindo com o mesmo ritmo em campo, o Colorado, de forma insistente, finalmente conseguiu aumentar sua vantagem. Após pegar rebote da defesa rival, Heitor pegou de primeira e mandou por cima da marcação, com isso, Abel, sem marcação, apareceu livre para mandar pro fundo das redes, com direito a checagem do árbitro no VAR, porém confirmando o tento. 2 a 0.
ATHLETICO DIMINUI AINDA NO PRIMEIRO TEMPO
Mesmo sofrendo pressão por parte do time gaúcho, o time paranaense tratou de esquentar o confronto. Aos 41 minutos, Renato Kayzer, aproveitando cruzamento de Carlos Eduardo, cabeceou sem chances para o goleiro Marcelo Lomba. 2 a 1.
MUDANÇA NO INTER E RECOMEÇO DE JOGO COM MESMA INTENSIDADE
Com Coudet optando por tirar Heitor para dar lugar a Rodinei, o time gaúcho manteve a mesma velocidade que imprimiu na primeira etapa. Com isso, logo aos 7 minutos, outra vez ele, Abel Hernández, que já havia deixado o delo, por pouco não marcou mais um graças a defesa de Jandrei.
ATHLETICO TENTA CRESCER, MAS EQUIPE GAÚCHA FINALIZAVA COM MAIS PERIGO
Na busca pelo tento de igualdade, uma das primeiras tentativas do Furacão foi com Abner em cobrança de falta. No entanto, mesmo com Lomba saindo mal, a defesa do Inter não quis saber de sofrer perigo e conseguiu afastar a bola para longe de sua área.
Após a chance criada, outra vez o time paranaense tentou minutos mais tarde, desta vez, Léo Cittadini, ao cruzar para a área, deu trabalho ao sistema defensivo da equipe local. Porém, mesmo com uma certa pressão por parte dos visitantes, aos 22, quando Thiago Galhardo cabeceou perto do gol de Jandrei, em cobrança de falta de Moisés.
ALTERAÇÕES DE AMBOS OS LADOS E COM EMOÇÕES NA RETA FINAL DE JOGO
Com direito a trocas como as saídas de Thiago Galhardo e Patrick, deixando seus lugares para Yuri Alberto e William Potker, o Inter segurou-se do jeito que podia até os minutos finais. Sendo assim, Eduardo Barros, apostando suas últimas fichas, colocou Walter no lugar de Jonathan, na expectativa de conseguir igualar o jogo.
No entanto, a equipe visitante acabou não levando sorte. Até os acréscimos, com direito a uma bola na trave no chute de Ravanelli, além da finalização errada de Walter e com direito a milagre de Lomba na chance de Renato Kayzer, o Furacão não conseguiu reverter a situação, dando a deixa para o Inter recuperar a posse de bola e segurar o resultado até o apito final do árbitro para alívio de Coudet.